Buscar
  • Ana Paula Guerra

O que diria Dercy Gonçalves se ainda estivesse viva?


Neta de coveiro, filha de lavadeira e alfaiate. Essa era Dolores Gonçalves Costa, a Dercy Gonçalves, que muitos amam até hoje.


São muitas lembranças do humor sarcástico de quem mudou a história da comédia no Brasil. Debochada, atrevida e boca-suja, a atriz, comediante e cantora fez história com suas afirmações polêmicas.


Dercy Golçalves não tinha medo. Falava o que viesse à cabeça. Talvez, por um desejo latente de vingar-se da repressão militar, uma pedra em seu sapato, ou melhor, em sua boca.


Ainda bem que a força desbocada de Dercy se saiu vencedora na batalha contra sua pior inimiga: a censura.


Imagine então, o que Dercy Gonçalves diria hoje:

Arte: https://amarildocharge.wordpress.com/2012/01/12/do-bau-dercy-goncalves-caricatura/


Covid-19

— Meu filho, as máscaras sempre estiveram aí. Isso nunca foi novidade porque todo mundo sempre usou, mas de mentirinha né. Agora é de pano mesmo. Todo mundo escondendo a cara pra Covid não pegar e, de quebra, a polícia também não reconhece o ladrão. Tudo filho da P* mascarado!


Regina Duarte

— Uma mula, coitada! Eu tenho até pena, sabe? Foi lá, com aquela carinha de mãe da Maria de Fátima e aí, quando viu que o negócio era “Vale Tudo”, teve que sair da história com cara de mocinha que chora a novela toda. Ah não vem com essa!


Auxílio Emergencial

— Meu filho, auxílio o quê? Emergencial pra mim é a mulher que tá parindo, o cara que tá com dor de dente, a criança que não para de chorar porque não tem leite. Auxílio Emergencial de 600 reais é sacanagem né? Quantas balas dá pra comprar com isso? Se ainda fossem balas de revólver...


Desemprego

— Ah, vá pros quintos dos infernos, meu filho! O cara perde o emprego e ainda tem que ficar em casa com fome e sem dormir, preocupado em como vai pagar o aluguel do barraco? É melhor sair de casa e pegar essa M* de Covid logo. Pelo menos no hospital, o cara pode comer alguma coisa (se tiver vaga na P* do hospital).


Família Bolsonaro

— Já que eles não tão dando muito certo na política, podiam criar um circo de palhaços, né? A plateia vai ser grande hein! Tem até um grupo que fica lá na rampa aplaudindo as palhaçadas, já viu?



Esse artigo é uma homenagem à imortal e maravilhosa Dercy Gonçalves, que enche os nossos corações de alegria até os dias de hoje.


23 de junho de 1907

19 de julho de 2008


7 visualizações